Geneall.pt | Geneall.net | Índice | Fórum | Guarda-Mor | Livraria
D. Pedro V, rei de Portugal
AD-Tome I-pg. 507
D. Pedro V, rei de Portugal
Pais
Filhos
  • Não houve descendência deste casamento
Notas Biográficas
  • Grão-mestre das ordens militares de Cristo, S. Bento de Avis e S. Tiago da Espada.
  • Grã-cruz das da Torre e Espada e de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa.
  • Cavaleiro da ordem do Tosão de Ouro, de Espanha, e da ordem Suprema da Santíssima Anunciada, de Sardenha.
  • Cavaleiro de primeira classe, em brilhantes, da de Hohenzollern.
  • Grã-cruz das ordens do Cruzeiro do Sul, do Brasil; de Santo Estevão de Hungria, da Áustria; da Águia Negra, de Saxónia Real; do Leão Neerlandês, dos Países Baixos; do Falcão Branco, de Saxe-Weimar; da Legião de Honra, de França; de S. Fernando e Mérito, de Duas Sicílias.
Títulos, Morgados e Senhorios
Ordens
Notas
  • Nome completo: Pedro de Alcântara Maria Fernando Miguel Rafael Gonzaga Xavier João António Leopoldo Vitor Francisco de Assis Júlio Amélio de Bragança
Cronologia
  • 15.11.1853
    Morte de D. Maria II, de parto, ao dar à luz o seu 11.º filho, com 34 anos de idade. Sobe ao trono o rei D. Pedro V, sob a regência de seu pai.
  • 16.11.1853
    D. Fernando II é jurado Regente perante o Conselho de Estado, na menoridade do filho, D. Pedro V, que contava 16 anos, sendo a maioridade atingida aos 18 anos.
  • 15.09.1854
    D. Pedro V e o infante D. Luís chegam ao Tejo, a bordo do vapor Mindelo, regressando da sua primeira viagem que teve como destino a Grã-Bretanha.
  • 14.05.1855
    Viagem de D. Pedro V a França, onde visitou a Exposição Universal de Paris, a Roma, à Alemanha e à Bélgica.
  • 16.09.1855
    D. Pedro V completa 18 anos, entrando no exercício do poder real, por meio da celebração do juramento e aclamação numa sessão extraordinária das Cortes.
  • 06.06.1856
    O duque de Loulé, tio do rei D. Pedro V, assume a presidência do governo formando um ministério com Sá da Bandeira nas pastas da Marinha e Colónias e nas Obras Públicas, José Jorge Loureiro na Guerra e na Fazenda, Silva Sanches, no Reino e Cunha Pessoa na Justiça.
  • 28.07.1856
    Acto de Adesão, por D. Pedro V, à declaração sobre direito marítimo, feita em Paris a 16 de Abril do mesmo ano.
  • 21.02.1857
    Lisboa - Concordata entre D. Pedro V e S. S. Pio IX sobre a continuação do exercício do Real Padroado português do Oriente. O Tratado só será ratificado em 9 de Abril de 1859.
  • 08.12.1857
    Assinatura em Berlim do contrato matrimonial entre D. Pedro V e e a princesa Estefânia de Hohenzollern-Sigmarinen.
  • 29.04.1858
    Casamento por procuração, na igreja de Santa Hedwiges em Berlim, de D. Pedro V e D. Estefânia, sendo o rei representado pelo duque da Terceira.
  • 18.05.1858
    Ratificação do casamento de D. Pedro V com a princesa Estefânia de Hohenzollern-Sigmaringen, na igreja de S. Domingos, no dia em que a rainha chegou a Lisboa no navio de guerra Bartolomeu Dias.
  • 18.01.1859
    D. Pedro V não aceita a demissão de Loulé, que só tinha uma maioria de sete votos.
  • 17.05.1861
    São nomeados 17 novos pares para permitirem uma maioria histórica na Câmara dos Pares, nomeação extraordinária que D. Pedro V não tinha aceite realizar em 1856, a pedido de Saldanha.
  • 25.08.1861
    Inauguração pelo rei D. Pedro V da Exposição Industrial Portuguesa, organizada no Palácio da Bolsa do Porto pela Associação Industrial.
  • 29.09.1861
    D. Pedro V parte para Vila Viçosa acompanhado dos infantes D. Augusto e D. Fernando.
  • 14.11.1861
    D. Luís desembarca em Belém, regressado de Paris com o seu irmão o infante D. João, ao saber da morte do infante D. Fernando, sem saber que D. Pedro V já tinha morrido, e que era, por isso, o novo rei de Portugal.
  • 25.12.1861
    Tumultos em Lisboa, devido às suspeitas lançadas sobre as causas da morte de D. Pedro V e D. Fernando, assim como da doença dos seus irmãos, D. Augusto e D. João.
Correcções / Actualizações